A banda UZI Suicide teve origem na Noruega em 1993. Tocando um estilo bem próximo do Heavy Metal, iniciou o trabalho com o guitarrista Morten Veland e o baterista Kenneth Olsson. Em 1995, com a entrada de Einar Moen, a banda mudou o nome para Tristania.

Veland e Moen deixaram a banda no ano seguinte, devido a alguns problemas relacionados a direção musical. Passado algum tempo, Veland e Moen decidem reiniciar os trabalhos musicais e ressuscitar o antigo projeto de uma banda. Olsson foi convidado para retornar ao grupo. O baixista Rune Osterhus e o guitarrista Anders Hidle também integraram o Tristania, agora com uma proposta musical voltada para o Doom/Gothic Metal, no ano mesmo ano de 1996.

Passados alguns meses dedicados para as próprias composições, o Tristania preparava-se para entrar em estúdio. Mas algo ainda faltava: o vocal feminino. Poucas semanas antes das gravações, Vibeke Stene foi apresentada à banda, e sua voz harmoniosa encaixou-se com perfeição nas músicas. O Tristania estava pronto para o primeiro trabalho da carreira.

Em maio de 1997, o CD independente de estréia saiu com 500 cópias para divulgação entre as gravadoras, rádios, revistas e jornais. Uma pequena parte foi vendida pelos próprios integrantes para ajudar a cobrir despesas com a produção.

A reação da imprensa superou a expectativa, e Vibeke foi convidada para integrar o Tristania definitivamente. Ainda em 1997, esta demo chegou até a gravadora Napalm Records, que não hesitou em fechar contrato com a nova banda. Outros três CD’s foram lançados e a demo foi regravada com mais qualidade.

O CD Window’s Weeds foi para as lojas e o resultado não poderia ter sido melhor. O primeiro álbum oficial trazia um metal gótico sinfônico repleto de arranjos clássicos e corais líricos. Pouco tempo depois, o EP Angina foi lançado, antecipando o que viria no próximo trabalho.

Beyond The Veil é um dos grandes álbuns de Metal de todos os tempos. Foi com este trabalho que o Tristania conquistou definitivamente o público. Com a qualidade inconfundível de suas faixas, o CD atingiu em cheio os amantes do emergente Gothic Metal e a banda surgiu na cena mundial como uma revelação da música norueguesa.

Na gravação do CD seguinte, o vocalista Veland deixou a banda. O trabalho World of Glass seria comprometido se não fosse a participação de Ronny Thorsen (Trail of Tears), que foi convidado para gravar os vocais rasgados de Morten Veland. Quando lançado, World of Glass repercutiu de forma extremamente positiva, comprovando o talento e a capacidade do Tristania.

Em 2004, a banda realizou uma turnê européia ao lado do Therion. Ao todo foram mais de 30 apresentações na Polônia, Itália, França, Inglaterra, Bélgica, Alemanha e outros países. No mesmo ano, tiveram início as gravações do novo álbum.

O Tristania voltou aos estúdios a partir de abril de 2004 para gravar Ashes. O novo álbum traz nove faixas inéditas e conta com a produção de Børge Finstad e arte gráfica de Christian Ruud. A música Equilibrium foi escolhida para a divulgação e também se tornou o primeiro clipe da banda.

Lançado em janeiro de 2005, Ashes é um trabalho sofisticado com arranjos impecáveis que caracterizam a discografia do Tristania. Em abril, a banda lança o videoclipe da faixa Libre, gravado na Suécia. Em junho, o guitarrista Svein Terje Solvang, que já atuava como músico de apoio, é efetivado como membro da banda. Em março do ano seguinte, iniciam-se as gravações do novo álbum. Porém, o vocalista Kjetil Ingebrethsen anuncia seu desligamento "amigável" da banda, alegando motivos pessoais.

Em maio, as gravações são concluídas; mas o lançamento do novo trabalho intitulado Illumination ainda não tem previsão. Uma turnê agendada para setembro é adiada devido ao fato de Vibeke estar concluindo seus estudos.

Finalmente, em janeiro de 2007, Illumination é lançado. Este trabalho segue a linha de Ashes, no qual as onze músicas destacam o peso das guitarras e os vocais guturais, mesclado com breves passagens de sintetizadores e corais. Os destaques são as faixas Mercyside e Deadlands.

No final de fevereiro, a banda anuncia em seu site oficial o desligamento de Vibeke Stene. A nota oficial cita que Vibeke deixou a banda por iniciativa própria e questões pessoais. Sem dúvida, é uma grande perda, não apenas para a banda, mas pra toda a cena do Metal.

Apenas em outubro o Tristania anunciou oficialmente a substituta de Vibeke Stene. Mariangela Demurtas, italiana de 28 anos, era a nova "front woman" da banda norueguesa. Mariangela, apelidada de Mary, teve passagens em outras bandas menos expressivas e tornou-se membro do Tristania ao enviar uma demo para ser avaliada. Assim, Mary foi convidada para uma audição e, em seguida, foi escolhida pela própria banda e produtores.

O Tristania é considerada uma das precursoras de seu estilo, surgindo a partir dela, várias outras, principalmente da Noruega, que traçam o mesmo perfil musical, tornando-se uma referência.

 

Por Spectrum

 


 

 

Downloads Disponíveis:

 

Entrevistas: