A banda holandesa After Forever teve seu início de carreira muito semelhante ao de tantas bandas de Rock. O fator que fazia deles um grupo especial, foi a proposta musical predominante em seus trabalhos.

Tocando covers de seus artistas preferidos, como Iron Maiden e The Cult, a banda surgiu em meados de 1995 com o nome de Apocalyps. Porém, os jovens integrantes consideravam este nome comercial e superficial. A expressão After Forever, traduzia com fidelidade a proposta musical profunda e lírica da banda. Este foi o nome adotado. A partir desse momento, os ensaios foram voltados para as próprias composições e o objetivo de lançar um trabalho autêntico começava a se concretizar.

Em meados de 1997, a vocalista Floor Jansen une-se a banda e completa a formação que gravou a primeira demo. Em 1999, várias gravadoras fizeram propostas para lançar o trabalho dos talentosos e jovens músicos. A conceituada Transmission Records venceu a concorrência.

Hans Pieters e Dennis Leidelmeijer conduziram e produziram as gravações de Prison of Desire no estúdio Excess, em Rotterdam. Os coroais foram feitos no RS 29 com o produtor Oscar Holleman, que já havia trabalhado com Ayreon e The Gathering.

O resultado foi ansiosamente aguardado pelos integrantes. As cinco músicas de estréia traziam o soprano indefectível de Floor, aliado às guitarras e vocais urrantes de Mark Jansen e Sander Gommans. O instrumental agressivo da banda trazia ainda um coral profissional de cinco vozes e arranjos clássicos. A produção do CD de estréia era de uma qualidade e imponência poucas vezes vista no cenário fonográfico da Holanda. Sharon den Adel (integrante do Within Temptation), dividiu os vocais da faixa Beyond Me com Floor. A atmosfera sombria das músicas ressuscitava a melancolia medieval. Prison of Desire foi muito bem recebido pela crítica européia. No Brasil, o resultado também foi muito bom; sendo aclamado pelos leitores das principais revistas do gênero.

Em 2002 é lançado Decipher, segundo álbum oficial da banda. Neste disco, fica evidente a evolução e o amadurecimento musical. Porém, em abril deste ano, o vocalista e fundador Mark Jansen, desliga-se da banda. Segundo Mark, a intenção é dar continuidade na carreira musical com um estilo semelhante ao After Forever, formando posteriormenete, então, a banda Epica.

Em novembro de 2003, o single Exordium é lançado trazendo 6 faixas e o clipe My Choice. Neste momento, o After Forever já havia se consolidado como uma das maiores revelações do Gothic Metal.

Março de 2004 foi o mês de lançamento do tão esperado álbum Invisible Circles. Com músicas mais diversificadas e bem diferente dos trabalhos anteriores, o disco traz temas bem atuais, tendo a história de uma garota, filha de pais adolescentes numa gravidez indesejada.

Em julho de 2005, a banda promoveu uma turnê sul-americana. No Brasil, o After Forever fez quatro apresentações no final do mês, passando por Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo e Porto Alegre.

O impacto e o entusiasmo foram tão grandes que a banda fez um pequeno vídeo com imagens de bastidores, declarações dos integrantes e trechos dos shows no Brasil. A vocalista, Floor Jansen, afirma que na primeira noite, o público fez tanto barulho que foi difícil superá-los. Esta é, sem dúvida, uma prova de como a banda holandesa é querida e popular entre o público brasileiro.

Remagine, lançado em outubro de 2005, é o quarto álbum do After Forever. Este trabalho traz 12 faixas e teve o instrumental gravado no Excess Studio, em Rotterdam. Enquanto os vocais, os trechos clássicos e a mixagem foram feitos no Gate Studio, na Alemanha, sob a produção de Sascha Peath e Miro em Wolfsburg.

O título é a combinação das palavras "Reflection" e "Imagination". Segundo a vocalista, Floor Jansen: "É realmente um passo a frente em nossa carreira. Vejo-o com todas as características do After Forever, contudo trazendo novas idéias à nossa música. Temos melodias bem fortes para nossos fãs, e músicas que marcarão nossa história".

Nos primeiros meses de 2006, o After Forever viaja em turnês e se apresenta em países como Espanha, Itália e França. Em março, anuncia o rompimento com a gravadora Transmission Records. Segundo informações do site oficial, a gravadora fazia um fraco trabalho de publicidade. Porém, ainda pela Transmission Records, é lançado um álbum duplo, intitulado Mea Culpa, contendo 32 faixas ao total, sendo a maioria versões de grandes sucessos. No mês de outubro, a banda faz apresentações no Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Neste momento, o novo álbum já está em plena produção.

Em março de 2007, a banda disponibiliza o videoclipe da faixa Energize Me, que comporia o novo trabalho. Finalmente, em abril, é lançado o álbum After Forever.

After Forever traz doze faixas. Segundo Sander Gommans, "você pode ouvir a energia de Prison Of Desire, a melancolia de Decipher, a abordagem progressiva de Invisible Circles e os elementos mais acessíveis contidos em Remagine. É impossível sermos mais After Forever do que isso".

Neste trabalho, a banda dá continuidade às tendências de Remagine e se distancia um pouco mais de Prision of Desire e Decipher. Os destaques são Cry With A Smile, Empty Memories e Dreamflight. Ainda, há uma expectativa de um DVD para 2007 no qual parte das gravações serão realizadas em um show na Holanda.

Em maio, o guitarrista Sander Gommans, por motivos de saúde, abandona as turnês. George Oosthoek (Orphanage) é convidado para substituí-lo.

Apesar da mudança de estilo nos últimos trabalhos, o After Forever figura como uma das maiores bandas de seu gênero, revolucionando os conceitos de metal, sem se limitar à fronteiras comerciais.

 

Por Spectrum

 


 

 

Downloads Disponíveis:

 

Entrevistas: